Cancelar

 

COE Estadual do Itaú apresenta conquistas dos acordos

Acordos seguem para aprovação dos funcionários em assembleias dias 13 e 14 de maio

A COE Estadual se reuniu nesta terça-feira, dia 11, para apresentação e discussão dos pontos que serão apreciados nas assembleias remotas que acontecem nos dias 13 e 14 de maio. No documento a ser aprovado pelos funcionários estão acordos de PCR, Bolsas auxílio educação e Prorrogação banco de horas negativas.

A diretora do SINTRAF JF e funcionária do Itaú, Taiomara Neto de Paula, participou da reunião on-line e destacou alguns pontos que avaliou como conquistas relevantes, sobretudo no contexto desfavorável para a classe trabalhadora. 

Entre eles, a renovação do auxílio educação com a manutenção das 5500 bolsas educação, sendo 5000 para bancários e 500 para os demais funcionários de empresas do grupo Itaú. Segundo a diretora, os critérios permanecem os mesmos do acordo passado, mantendo-se a prioridade para os bancários com menores salários, maior idade, primeira graduação, em seguida segunda graduação e por último para os inscritos em pós-graduação.

De acordo com Taiomara, "o auxílio, que era de R$410,00, teve um reajuste para dois anos, sendo que em 2021 ficará em R$450,00 e em 2022 terá o reajuste do INPC mais 5%." informou. Ela frisou que as inscrições para as bolsas são realizadas sempre no início do mês de janeiro de cada ano. E ressaltou também a inclusão de 11 mil cursos na plataforma digital, a maioria na área financeira.

Sobre o acordo do ponto eletrônico a dirigente sindical declarou: "a meu ver foi muito importante por conta do momento que estamos vivendo. Com a pandemia foi necessário fazermos acordos para proteger vidas, principalmente proteger os bancários do grupo de risco. Assim avançamos na extensão do prazo para que as horas acumuladas sejam pagas até 31/12/2021. Conseguimos também que o banco repasse trimestralmente uma avaliação de como estão as horas devedoras dos bancários, possibilitando a renovação desses acordos.".

Quanto ao acordo de Participação Complementar nos Resultados (PCR), a diretora repassou que os funcionários conquistaram uma correção significativa nos valores da PCR. Taiomara destacou que a PCR é um valor fixo pago aos funcionários, diferente da PLR. É preciso atingir 23% da rentabilidade sobre o patrimônio (ROE). Já a taxa negocial ficou em 1,5% do valor fixo a ser pago. 

As assembleias on-line para aprovação dos acordos serão realizadas nesta quinta e sexta-feira, 13 e 14 de maio, conforme edital publicado pelo SINTRAF JF.