Cancelar

 

COE Itaú quer negociação sobre campanha “Vamo pro Jogo”

A ação de remuneração variável foi lançada sem aviso prévio e tem causado problemas aos funcionários

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú cobra do banco uma negociação sobre a campanha “Vamo pro Jogo”, um jogo de incentivo criado para aumentar e estimular as vendas de produtos. Este programa compõe o programa de remuneração variável GERA

Jair Alves, coordenador da COE, explica que, na campanha, os funcionários são premiados a partir dos 900 pontos. “Os bancários estão tendo muita dificuldade para bater as metas do GERA de 1000 e 1100. Por isso inventaram esta ferramenta, mas sem nenhum tipo de comunicação ou negociação prévia.”

Para Jair, o banco está desesperado por resultados e está mudando a toda hora os programas de vendas. Isso acarreta muitos adoecimentos nos trabalhadores, pela excessiva cobrança de resultado. “Os funcionários estão nos relatando que está uma bagunça. Toda hora tem mudança nas grades de vendas. A COE e Contraf-CUT já estão negociando com o banco um novo programa de remuneração variável, que é o GERA. O objetivo é deixar de forma transparente a todos funcionários as maneiras de pagamento dentro do programa, que seja mais justa. Entretanto, com mudanças a toda hora, sem negociações, não temos como apoiar essa medida.

Fonte: Contraf-CUT