Campanha contra demissões no Itaú 
Cancelar

 

Campanha contra demissões no Itaú

Tuitaço marcará início da mobilização contra a falta de compromisso do banco

Os bancários do Itaú lançam nesta quarta-feira (23) uma campanha nacional contra as demissões que o banco vem realizando em plena pandemia. Os desligamentos contrariam o compromisso da direção do Itaú de não demitir durante a pandemia do Coronavírus (Covid-19). Foram 130 demissões somente na área de Veículos, além de outras que ocorrem nas agências. Os representantes do Itaú disseram inicialmente que os desligamentos ocorreram na área de Veículos. No entanto, membros da COE afirmaram que também foram registradas demissões em agências, fato admitido pelo banco.

Para marcar a data será realizado um tuitaço às 11h com a #ItaúNaoDemitaMeusPais. “O Itaú teve um lucro de R$ 28 bilhões no ano o passado, R$8 bilhões no primeiro semestre deste ano, desenvolveu campanha para mostrar seu lado humano na pandemia, mas demite funcionários durante a maior crise sanitária vivida pelo país nos últimos 100 anos. Não podemos aceitar tamanha incoerência. Esta é a hora do banco mostrar sua responsabilidade com o país”, convocou Jair Alves, coordenador da Comissão de Organização de Empresa (COE) do Itaú.

Em matéria publicada no site da entidade na última semana, o SINTRAF JF já havia denunciado as demissões. A prática só reafirma a ganância de um dos bancos que mais lucra no país. A direção do sindicato reforça que para o sucesso da mobilização é necessário o engajamento de toda a categoria, inclusive trabalhadores de outros bancos,  nas ações. Vale ressaltar que a conduta de demitir em plena pandemia também tem sido adotada por outros bancos, como o Mercantil do Brasil, que anunciou nos últimos dias o fechamento de diversas agências no país. A mobilização marca a necessidade da categoria em lutar incansavelmente pela defesa dos empregos.

#ItaúNaoDemitaMeusPais

Fonte: SINTRAF JF com informações da Contraf-CUT