Muito além do setembro amarelo 
Cancelar

 

Muito além do setembro amarelo

Ações de conscientização e prevenção do adoecimento psíquico estão pautadas na política de saúde do Sindicato

A pandemia de Covide19 transformou o cotidiano das pessoas, desde as tarefas rotineiras até as limitações de atividades do convívio social. É comum ouvir pessoas afirmando que estão inseguras com relação ao futuro. Mas para além disso, a pandemia intensificou problemas de saúde mental como depressões e outros transtornos. 
O mundo do trabalho foi uma das áreas com maior reflexo dessas transformações e impactos na saúde das pessoas. Os trabalhadores do setor financeiro foram um dos mais afetados. Mesmo sendo considerados profissionais essenciais nesse período, bancários sofrem com práticas assediadoras e demissões, apesar de os banqueiros terem assumido o compromisso de não demitir durante a pandemia. Descumpriram o combinado e demitiram e demitem inclusive pelo telefone e e-mail. 
Atentos às necessidades da categoria, o Sindicato dos Bancários da Zona da Mata e Sul de Minas (SINTRAF JF), através da Diretoria de Saúde e Condições de Trabalho intensificou suas ações de apoio e orientação ao bancário. 
Num cenário de instabilidade, insegurança e incertezas, a saúde mental dos funcionários é muito afetada. Proporcionar informação e orientação pode prevenir muitas consequências graves, como o suicídio.
Dessa forma, a Campanha Setembro Amarelo, que já fazia parte do calendário da entidade, foi ampliada este ano. A diretora da pasta, Taiomara Neto de Paula, explica: "O SINTRAF JF apresentou em seus canais de comunicação diversos materiais sobre o adoecimento psíquico e a prevenção ao suicídio. Um tema difícil de ser abordado, mas fundamental a discussão. Pois falar sobre o suicídio é uma forma de prevenção. E precisamos falar sempre, pois assim ajudaremos ao próximo. Precisamos acabar com esses tabus sobre o adoecimento psíquico, pois ele existe e é muito doloroso. E a forma de se tratar é exatamente conversando, cuidando de nossas emoções.".
A diretora elenca os materiais que foram produzidos e divulgados durante a campanha: orientações sobre depressão e instituições tóxicas, com o psicólogo responsável pela terapia em grupo do Sindicato, Vanderson Rocha; Vídeos do Sintraf Cuida focados na saúde mental, como depressão, alcoolismo e suicídio, transtornos como ansiedade, entre outros, com profissionais que atuam na área; Live com a participação de psiquiatra e psicóloga, proporcionando conhecimento e prevenção; e cards nas redes sociais desmistificando preconceitos sobre o suicídio, produzidos pela psicóloga do SINTRAF JF, Taciara Scarton.
A psicóloga pontua a importância do trabalho de prevenção à doença psíquica: "A doença e o sofrimento emocional ainda é mal visto entre as pessoas e o grupo de trabalho, geralmente há um preconceito, achando que a pessoa está de corpo mole e que ela é preguiçosa, que ela está inventando isso tudo. Então o trabalhador evita buscar ajuda, tenta esconder os sinais quando eles começam a aparecer, e quando procuram ajuda a doença já está instaurada, ocasionando prejuízos enormes para a vida da pessoa, pois a doença afeta seu trabalho, sua autoestima, suas relações familiares, sua saúde física e o financeiro. Então, este trabalho que o sindicato tem feito é importante justamente para quebrar esse preconceito existente na categoria e fazer com que as pessoas busquem suporte logo quando surgem os primeiros sinais, para evitar tantos prejuízos e sofrimento ao bancário e a bancária. A ideia é justamente prevenir, para minimizar os prejuízos que a pessoa adoecida sofre em todos os âmbitos da sua vida, se agimos preventivamente os prejuízos são bem menores, por isso ações assim são importantes meios de promoção de saúde e bem estar.".  

Prevenção ao Suicídio: é preciso agir!

A Campanha Setembro Amarelo é realizada nacionalmente com ações e atividades em diversas organizações com o objetivo de prevenir o suicídio. Este ano o tema da campanha é um convite à ação: É preciso Agir. A prevenção é extremamente importante uma vez que o suicídio é uma atitude extrema de uma pessoa que está em sofrimento, adoecida. A psicóloga do SINTRAF JF atenta para os sinais de adoecimento psíquico: "Os transtornos mentais e emocionais surgem aos poucos, então, os primeiros sinais de alerta em que a pessoa já pode procurar ajuda são: alterações no sono, alterações no apetite, falta de motivação para realizar as suas atividades, cansaço excessivo, irritação e esquecimento. Se sentiu algum desses sintomas, o bancário e a bancária já pode procurar uma ajuda para se iniciar um trabalho preventivo. E se o trabalhador observar esses sinais em um colega de trabalho, ele pode orientá-lo a buscar uma ajuda profissional ou a nos procurar no sindicato também, que nós auxiliaremos a pessoa.". 

Outras ações da Diretoria de Saúde:

Além do atendimento diário aos bancários na sede do SINTRAF JF, a Diretoria de Saúde e Condições de Trabalho representa o Sindicato no Coletivo Nacional de Saúde da Contraf-CUT, espaço de debate do adoecimento da categoria e de formulação de propostas para as negociações da CCT de saúde. Atuação essa que impacta diretamente no dia a dia dos bancários em todo o país.
Durante a pandemia também foi criado o Sintraf Cuida, publicação semanal de vídeos sobre saúde e qualidade de vida, visando mais informação e cuidado com a saúde. Para bancários infectados com o Coronavírus o sindicato oferta atendimento psicológico online e gratuito. Os bancários afastados também são contemplados com a terapia em grupo, online também nesse período. A atividade, coordenada pelo psicólogo, Vanderson Rocha, é um espaço de acolhimento e de partilha onde os bancários percebem que não estão sozinhos e que é possível superar os desafios do adoecimento.     
No início de 2020 a diretoria passou a contar com o trabalho da psicóloga Taciara Scarton que atua junto à diretora Taiomara. A psicóloga explica sua atuação: "Na diretoria de saúde eu estou disponível para atender aos bancários afastados, mas também para todos que precisam de um suporte emocional. Para os que vão se afastar, juntamente com a Taiomara, passamos orientações sobre o afastamento, como é esse processo, sobre a abertura de CAT e os direitos que o trabalhador tem. Mas também estou disponível para acolher o bancário que precisar conversar, falar sobre o trabalho, se ele percebeu algum sinal ou sintoma de ansiedade e estresse excessivo e quiser trocar uma ideia com um profissional de psicologia, estou ali para dar esse suporte, e se necessário, até encaminhar para um tratamento preventivo. Não é terapia, pois para isso é necessário um ambiente específico, mas sim um acolhimento. Como foi falado durante este mês de setembro, prevenção é a melhor forma de cuidado e nós no sindicato prezamos por isso, portanto, mesmo sem adoecer, o bancário pode me procurar no sindicato para uma conversa, um apoio, uma orientação.".
Sobre o trabalho de prevenção da entidade, Taiomara ressalta que é preciso conscientizar para a prevenção do adoecimento, sobretudo psíquico. Ela acredita que o apoio que a diretoria oferece também possibilita intervenções junto aos bancos, inclusive a tomada de decisão nas negociações das cláusulas de Saúde, que já são baseadas em dados das pesquisas realizadas pelo Dieese sobre a categoria bancária. 

WhatsApp da secretaria de saúde: 32 98446-8977 (Atendimento Remoto)