Sindicato reivindica à Secretaria de Governo melhores condições para o CEREST 
Cancelar

 

Sindicato reivindica à Secretaria de Governo melhores condições para o CEREST

Serviços ofertados pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador são essenciais para trabalhadores em situação de adoecimento

Nesta terça-feira, 4 de maio, representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da Zona da Mata e Sul de Minas, SINTRAF JF, e do Coletivo Periferia no Poder se reuniram com a Secretária de Governo da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora, Cidinha Louzada. 

Em pauta a importância do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador Regional Juiz de Fora, CEREST/Dvisat. O serviço é considerado essencial no que diz respeito à garantia de direitos e orientação do trabalhador acometido por doenças ocasionadas pelo trabalho e outras. Por sua importância, o CEREST precisa ser mais valorizado e potencializado com a contratação de profissionais imprescindíveis aos atendimentos, como psicólogos, e ter uma localização mais central e acessível.

Participaram do encontro representando o SINTRAF JF: a Vice-presidenta, Lívia Terra; o Diretor de Finanças, João Hilário Neto; o Secretário-Geral, Robson Marques; e representando o Coletivo Periferia no Poder, Geraldeli Rufino.

Robson Marques declarou: "solicitamos à Prefeitura a reestruturação deste órgão de modo que os trabalhadores tenham mais possibilidade de acesso.". O diretor ainda avaliou como positiva a reunião com Secretária de Governo que "assumiu o compromisso de estudar a questão junto à Secretária de Saúde e convidar o movimento sindical para uma nova conversa.", frisou.

Ainda nessa terça-feira, os representantes receberam retorno da Secretária de Governo informando que já havia encaminhado a demanda para a Secretária de Saúde, Ana Pimentel. No retorno, Cidinha afirma que a situação já era do conhecimento da Secretária de Saúde e que ela afirmou o interesse em potencializar o serviço prestado pelo CEREST. De acordo com a secretária, a intenção é fazer uma articulação com o movimento sindical e transformar o espaço em uma referência para o estado no diz respeito à saúde do trabalhador.

Mobilização

No mês de abril, o movimento sindical se reuniu com o Ministério Público do Trabalho também para debater sobre a situação do CEREST. Ainda em abril o órgão também fez parte da pauta de reivindicações apresentada pelos dirigentes sindicais em reunião com os vereadores da Câmara Municipal de Juiz de Fora.