SINTRAF JF faz ato pelos 160 anos da Caixa 
Cancelar

 

SINTRAF JF faz ato pelos 160 anos da Caixa

Atos como este foram realizados em diversas cidades do país para alertar a população sobre o perigo da privatização

A Caixa Econômica Federal completou hoje 160 anos de história. Desde sua fundação é o banco que sempre esteve ao lado das/os brasileiras/os. Através dele a população pode acessar diversas políticas públicas e realizar sonhos, como o da casa própria. Durante a pandemia de Coronavírus que estamos vivenciando, a Caixa têm sido o meio pelo qual os trabalhadores e os mais pobres estão recebendo o auxílio emergencial. As/Os bancárias/os da Caixa estão realizando um trabalho de excelência e contribuindo com o povo brasileiro na pior crise sanitária da história.

Apesar de todo esse trabalho que muito orgulha a população e os empregados do banco, a Caixa tem sofrido fortes ataques do Governo Federal com o objetivo de privatizar as áreas mais rentáveis do banco. Além disso, os empregados também estão na mira de Bolsonaro e Pedro Guimarães, gestor do banco, com redução de empregos, direitos e sucateamento.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (FENAE) e demais entidades representativas da categoria se uniram para defender o empregado da Caixa e realizam desde o dia 28 de dezembro uma Campanha de Valorização dos Bancários da Caixa com o objetivo de mostrar para a sociedade a importância dos trabalhadores que atuam para manter a Caixa forte para todos os brasileiros.

As ações da campanha culminaram hoje, 12, aniversário do banco, com atos em todo o país. Os diretores do SINTRAF JF, respeitando os protocolos sanitários, marcaram o dia com uma manifestação em frente à maior agência de Juiz de Fora, a Caixa Manchester. Na oportunidade, os dirigentes fizeram falas à população voltadas à defesa do banco público como patrimônio de todas/os as/os brasileiras/os e das/os empregadas/os do banco que estão se desdobrando nessa pandemia.

A vice presidenta do SINTRAF JF e empregada da Caixa, Lívia Terra, ressalta o papel social do banco para os trabalhadores: “Ela é uma empresa importante desde a sua criação. A Caixa realmente cumpre o seu papel público. Todo o brasileiro é recebido, é atendido, é acolhido pela Caixa. Desde os que mais precisam, que recebem bolsa família, auxílios, benefícios sociais, passando pelos trabalhadores que recebem abono de PIS, seu Fundo de Garantia. Quando o FGTS não era centralizado na Caixa era uma confusão para os trabalhadores localizarem o depósito do FGTS. Hoje você sabe onde está o seu dinheiro! Os que detém dinheiro, eles também são atendidos na Caixa. Todos os segmentos da sociedade são atendidos na Caixa, são acolhidos nessa empresa. O caráter de ser 100% público garante que ela esteja presente em todos os recôncavos do país. A Caixa atende as comunidades ribeirinhas de barco. Qual outro banco faria isso?". 

Lívia também destaca a presença das/os empregadas/os do banco em momentos desafiadores para o país como as enchentes na região serrana do Rio de Janeiro que completaram 10 anos e no rompimento da barragem da Vale do Rio Doce. “Atualmente na crise sanitária, a Caixa operacionalizou os milhões de atendimentos às pessoas que precisam do auxílio emergencial. Os bancários estavam lá, se arriscando, na linha de frente correndo muitos riscos. Os empregados da Caixa são a Caixa!”. A diretora encerra fazendo uma crítica a gestão de Pedro Guimarães: “É muito incompetente. O trabalho só é bem feito por conta de cada um dos mais de 80 mil empregados e das centenas de empregados que passaram pelo banco nestes 160 anos. A Caixa é dos brasileiros e por isso é obrigação de cada cidadão defender o banco público.”.

Além do ato, nas redes sociais o sindicato deu ênfase à data e participou do Tuitaço realizado pela Contraf-CUT, FENAE e entidades sindicais e associativas. 

#MexeuComACaixaMexeuComOBrasil
#PrivatizaçãoNão